inicio   quem somos   o que fazemos   politica   missao e valores  
downloads
comunicacao externa
noticias
instalacoes
links
contactos
 
   
  Quem Somos
 
  Criada em 2000, a CITRUP - Centro Integrado de Resíduos, Lda, resultou de um consórcio entre a RESIN, a FRANCE DECHETS, a ENGIL e a SERURB para a concepção, construção e exploração do aterro sanitário anexo à central de valorização de resíduos da Lipor. Responsável pela gestão do Aterro Sanitário da Maia, a CITRUP é actualmente gerida pela CESPA Portugal e pela SUMA.

O aterro sanitário destina-se, fundamentalmente, a receber subprodutos resultantes do processo térmico de tratamento e valorização de resíduos existentes na central, e resíduos em bruto, resultantes de momentos de impossibilidade de tratamento em qualquer um dos processos implementados pela Lipor.

Projectado para ficar anexo à Central de Valorização Energética, o Aterro Sanitário da Maia ocupa uma área aproximada de 8 hectares de terreno, sendo uma infra-estrutura imprescindível ao funcionamento de todo o sistema integrado de gestão de resíduos sólidos urbanos da LIPOR.

Dado que os resíduos a depositar no Aterro são de natureza diversa, esta infra-estrutura funciona em regime de 3 monoaterros específicos, de acordo com o material a confinar. Deste modo, as escórias, e as cinzas após um processo de inertização, são depositadas, separadamente, em dois monoaterros localizados no alvéolo Norte, enquanto que os resíduos em bruto são direccionados a um terceiro monoaterro, localizado no alvéolo Sul.

Uma vez que a infra-estrutura foi projectada e construída, respectivamente em 1993 e 1999/2000, nos terrenos contíguos e anexos à Central de Valorização Energética, dentro de rigorosos parâmetros de controlo, foi igualmente desenvolvido um programa de monitorização, baseado sobretudo no controlo e análise dos recursos hídricos, sem descurar os restantes descritores ambientais. O projecto foi desenvolvido dentro dos mais rigorosos parâmetros de protecção ambiental, onde se inclui um tratamento paisagístico
adequado e integrado das margens do rio Leça, na extensão que este
percorre junto ao Aterro, tendo enquadrado as exigências constantes
da Directiva 1999/31/CE, do Decreto-Lei n.º 152/2002, bem como as
exigências formuladas pela Direcção Regional do Ambiente e
Ordenamento do Território do Norte (DRAOT-N) no momento da
apreciação e aprovação do respectivo projecto de licenciamento
(Janeiro de 1999).
 
 
 
         
 

quem somos

o que fazemos

política

missão e valores

comunicação externa

instalações

notícias

linkS

contactos

         
Copyright © 2000-2017 Citrup - Centro Integrado de Tratamento de Resíduos Últimos do Porto, Lda. Todos os Direitos Reservados. coresaocubo